29/03/2015

O lobo mal?

Já faz algum tempo que eu me interesso (e muito!) por literatura infantil, particularmente de textos literários. Neste ano, estou com a mesma turma do ano passado, só que agora eles estão no 2º ano. O interessante é que, a cada ano, surge a paixão por uma obra diferente. Isso não é algo programado, acontece naturalmente.
No ano passado, nos apaixonamos pela obra de Ilan Brenman, foi muito bom vê-los procurando os livros do autor no acervo da sala. Além disso, nos aproximamos do autor através da leitura das biografias em cada uma delas. Descobrimos que ele tem filhas gêmeas, que alguns de seus livros são inspirados nelas, dentre outras coisas.
Neste ano, posso dizer que algo vem me causando um grande prazer em descobrir: que personagens ruins podem ser, muitas vezes, bons. Certamente é o caso do Lobo Mau, presente nos contos de fadas. Nos lembramos, então, da Chapeuzinho Vermelho e dos Três Porquinhos. Pois bem, alguns autores decidiram resgatar este personagem e mudar o rumo do medo que ele causava. Então, surgiram algumas obras muito interessantes, que recomendo às minhas amigas professoras, pois seguramente serão leituras divertidíssimas.
A primeira delas é "Os três porquinhos malcriados e o lobo bom", de Liz Pichon. Imaginem vocês, um Lobo que constrói casas, que é bom e acolhe a todos? Imagine, ainda, que são os Porquinhos que destroem as casas ao mandarem o Lobo embora? O livro é ótimo, certamente renderá um contato delicioso com a literatura.



Outra dica bem interessante é "O lobo voltou", um livro que reúne uma série de personagens de contos tradicionais, em que o Lobo Mau aparece. Meus alunos disseram: "nossa, que história maluca!". O mais engraçado desse livro são as imagens com manchetes de jornal em que o Lobo aparece dizendo que vai voltar. Esse detalhe merece destaque.



A terceira dica é "A verdadeira história da Chapeuzinho Vermelho". Imagine um Lobo que quer ser vegetariano, deixar de ser malvado e ainda contar com a ajuda de uma Chapeuzinho ciumenta? É uma grande reviravolta, muito divertida.


Por fim, minha última dica é "A verdadeira história do três porquinhos", narrada pelo Lobo, que conta em detalhes o ocorrido sob sua ótica em que, é claro, ele não é o culpado.



Professores, aproveitem essas dicas, podem pensar em uma sequência didática com "Histórias de Lobo", comparação entre as narrativas ou simples leitura deleite, que renderão boas risadas.

Até a próxima

Professora Neyde

Nenhum comentário:

Postar um comentário